Aprenda que a máfia também pode ser divertida com Katekyo Hitman REBORN!

Esse post é mais uma proposta irrecusável de Don Corleone da Jump Weekend!

   Eu sou um cara de pau mesmo, não faço o Shonen Xtreme da semana, mas
faço um post para a Jump Weekend sobre a obra que eu deveria estar analisando semanalmente. Meus atrasos nos posts são frequentes, mas dessa vez tenho uma justificativa decente: tenho que me integrar mais a fundo com a blogosfera brasileira, além de que amanhã tenho prova de Física. Mas esse não é o caso.

   Venho trazer-lhes uma análise divina (e modesta) de um mangá que, nos testes de popularidade da Shonen Jump não se sai muito bem, possui muitos fãs, e vende bem nos encadernados. Apesar de tais razões não serem relevantes na hora de se avaliar se é ou não acompanhar uma obra. Mas, pensemos: Ela
é publicada na Jump, e já teve um anime de 203 episódios, exibido pela Tv Tokyo… Alguma coisa boa deve ter, né? A série teve sua época de brilho, tendo toneladas de fãs mundo afora, mas com o cancelamento do anime, viu-se quem era fã e quem eram os temidos posers, assim como ocorreu com Bleach, D.Gray-Man e tantos outros. E tal fato é o que explica a baixa popularidade da série atualmente, mesmo esta ainda sendo razoavelmente famosa.

   Pois bem, pra quem não sabe, Katekyo Hitman REBORN!(Do japonês, Meu professor particular da máfia REBORN, ou algo do tipo), é um mangá Shonen (SÉRIO?) criado por Akira Amano, e publicado semanalmente pela Weekly Shonen Jump (Mr. Óbvio strikes again), e conta com 391 capítulos até o momento. A série, para quem deseja começar a acompanhá-la, se divide em basicamente duas partes: a de comédia e a de Shonen. ”Mas como assim, o mangá se divide em duas partes?” Você deve estar perguntando. Bem, digamos que o intuito inicial da Autora era criar um mangá de comédia, bem pastelão, diga-se de passagem. Mas acabou que atualmente temos um Shonen, e foi essa segunda parte que fez com que a série fosse mais reconhecida pelo mundo.

   E, como um tradicional Shonen, temos as lutas entre os personagens, que na minha humilde opiniãp são deveras alucinantes e muito bem ilustradas pelo ótimo traço da autora, mas, quem são esses personagens e por que eles lutam entre si? Mesmo parecendo meio óbvia a resposta dessa pergunta (os personagens fazem parte da máfia Italiana, lutas seriam normais em um mangá assim), as lutas não ocorrem por pouca coisa, são geralmente ocasionadas por intrigas causadas entre as famílias, ou por causa do Lambo, um dos protagonistas. Muitas dessas giram em torno de Tsuna, o candidato a novo chefe da família Vongola (a mais influente na máfia italiana, no mangá), que protagoniza a série. Mesmo o garoto tendo uma proposta promissora para sua vida, afinal ser chefe da máfia deve ser algo de extrema classe e riqueza, ele não tem nenhuma qualidade em particular, o que o torna um verdadeiro idiota. Esses adjetivos dados ao personagem, fazem com que até mesmo Gokudera, um de seus atuais melhores amigos (ownt), queira espancá-lo por tão infantil e fraco Tsuna pode ser (fracasso define). Mas não se preocupe, com o tempo nosso pequeno chefe Vongola melhora, e se torna um ótimo protagonista. Uma das coisas que o fazem melhorar é o jeito como ele conhece os personagens que vão sendo integrados à obra. Yamamoto, um viciado em Basebol, é um ótimo exemplo disto, visto que os dois se conhecem quando, se sentindo impotente, Yamamoto praticamente desiste de viver, eis que Tsuna cumpre seu papel, e mostra ser maduro o suficiente para salvar alguém dos resultados trágicos uma depressão.

   Outro personagem importante na série, é Kyoko, o amor da vida de Tsuna.
E como todo bom Shonen, este tem seu personagem principal se sustentando no esforço que o protagonista faz para tentar chamar a atenção da menina, ou protegê-la, mesmo a maioria das tentativas sendo inúteis. Porém, quem foi que fez com que Tsuna finalmente se esforçasse? Um ser mágico maravilhoso e místico, que realizou um desejo para o fracassado protagonista? Não. Foi um mísero bebê, chamado Reborn (daí o título), que é na verdade um mafioso treinado para treinar(?) mafiosos inexperientes. Apesar de ser apenas uma criança, o pequeno mafioso é extremamente carismático e cruel (sim, ao mesmo tempo), e consegue conquistar o leitor enquanto ensina Tsuna a ser gente um mafioso decente.

   Os personagens, que são muitos, apesar de serem carismáticos, bonitos (ui) e bem desenhados, não são o que mais atraem na série, isso na verdade é a história e o desenrolar da mesma, que torna o conjunto da obra algo muito atraente para quem lê. Tudo é muito bem contado, pensado, e desenhado na trama. Tirando a parte de comédia, que não tem muito a ver com o enredo principal, todo o resto funciona em conjunto, sejam as viagens no tempo, as lutas para defender a soberania da família Vongola, ou até mesmo famílias rivais que desafiam Tsuna e seus amigos de súbito.

   E, finalizando, neste mangá temos um conceito de máfia totalmente retrabalhado, feito para atrair mais leitores que gostem de ação, no maior estilo Shonen Jump de ser!

  Para deixar o post um pouco bais Gato e atraente pra garotada, fiquem com a segunda abertura do anime (que vale a pena dar uma conferida, depois de ler o mangá, claro), sendo essa a que eu considero a melhor! :3

  Curiosidade inútil: um dia eu e o Marco estávamos feliz e serelepes conversando e, do nada, começou a tocar essa música da abertura em um volume MUITO alto. Ele tinha posto pra tocar sem querer no celular. Nunca me assustei tanto na vida e o coitado tem traumas da maldita até hoje, rs.

Confira abaixo os outros blogs/posts que participaram da Jump Weekend!

Hakuren (@paulovitorcs) – Esportes na Jump
Another Warehouse (@eduardoketsura_) – Kagami no Kuni no HarisugawaBeelzebub
Mangathering (@OniluapL) – Sket Dance
Mangás Cult (@Nintakun) – Houshin Engi
Sakazuki (@_Kiri_LJ) – Eyeshield 21
AnimePortifolio (@AnimePortfolio) – Rurouni Kenshin  | Yoshihiro Togashi
Puff no Piripaf (@Piripaf) – Yu Yu Hakusho
Shonen a Cabo (@jrlucario) – Death Note
Anikenkai (@didcart) – Bakuman
Shonen Mania (@MrCaiops e @LucasShonen) – Magico | Bleach | Atuais Mangakás da Shonen Jump
Show de Mangá (@Cadmus_Senpai) – Dr. Slump
Realidade ou Ilusão (@sharingandac) – Naruto
Revista Pulo Dominical – Saint Seiya
Netoin! (@cnetoin) – Yu-Gi-Oh!
Mangatologia (@mangatologia) – 3 Primeiras Décadas da Jump
Visual Novel Brasil (@visualnovelbr) – Gintama
Chuva de Nanquim (@Chu_Nan) – Majin Tantei Nougami Neuro
Omnia Undique (@rubiopaloosa) – Ultimate!! Hentai Kamen
Anime Freak Show (@Gabriel_Sau e @animefreakshow) – I”s | Slam Dunk Geekomics (@Roger_Walters) – Busou Renkin                                            Xtreme Divider (@MT_virus e @HenryP39 l nóis <3) – Toriko | Katekyo Hitman Reborn! l Hikaru no Go

15 pensamentos sobre “Aprenda que a máfia também pode ser divertida com Katekyo Hitman REBORN!

  1. Pingback: Coluna do Alchemist - Slam Dunk / Jump Weekend #02 ~ Anime Freak Show v4

  2. Pingback: Bleach – A popularidade durante as sagas | Shonen Mania

  3. Pingback: Review: Magico – A aposta que não deu certo | Shonen Mania

  4. Pingback: Coluna do Alchemist - I''s / Jump Weekend #01 ~ Anime Freak Show v4

  5. Pingback: Atuais Mangakás da Shonen Jump | Shonen Mania

  6. Pingback: Analisando o Volume 1 de Hikaru no Go « Xtreme Divider

  7. Pingback: #JumpWeekend: Porque conhecer Rurouni Kenshin? « Anime Portfolio

  8. Pingback: Todo o carisma de novo candidato a principal pilar da Jump: Toriko! « Xtreme Divider

  9. Pingback: Atuais Mangakás da Shonen Jump | Shonen Mania

  10. Pingback: Coluna do Alchemist - Divulgação / Jump Weekend #03 ~ Anime Freak Show v4

  11. Pingback: ToCast 20 – Shonen Jump 1968 – 1989 « Mangatologia

  12. Pingback: #JumpWeekend: O amor e a aventura através dos espelhos de Kagami no Kuni Harisugawa « Another Warehouse

  13. Pingback: #JumpWeekend: O mundo louco e cheio de deliquentes e bebês demônios de Beelzebub « Another Warehouse

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s